(11) 4249-0221 (11) (11) 4249-2545 (11) 94797-6909 (11) 98629-2354

Internação Involuntária como Funciona

Internação Involuntária como Funciona

Existem três formas de internação possíveis, sendo que temos que tomar muito cuidado para entender todos os tipos.

O primeiro tipo é o chamado internação voluntária, nele a pessoa por vontade própria se compromete a passar pelo tratamento.

O segundo tipo é a chamada internação voluntária, na qual ocorre a internação sem a autorização do dependente, mas sim devido ao pedido de uma terceira pessoa, que geralmente faz parte da família do indivíduo.

É importante ressaltar que a internação involuntária apresenta o respaldo da lei. A lei (10.216/01) é que garante que o familiar pode solicitar esse tipo de internação, mediante o pedido por escrito e aceito por um psiquiatra. Em seguida os responsáveis pelo estabelecimento que será internado o dependente informe o Ministério Publico avisando da internação e quais os motivos para este fato. Ao informar o Ministério Público ocorre o impedimento de que essa prática seja feita para colocar uma pessoa em cárcere privado.

Já o terceiro tipo é a internação compulsória, na qual a internação acontece sem a necessidade de se pedir autorização para a família. Essa internação é determinada por um juiz, após um pedido feito por médicos capazes, atestando que a pessoa não apresenta mais pleno juízo de sua condição psicológica e nem de sua parte física.

A internação involuntária é alvo de muita controvérsia, especulações e polêmicas, sendo que ela é uma das formas de internação possível de um dependente e funciona como de modo que ele possa se tratar do vício ou com outros tipos de problemas que colocam em risco sua vida, saúde e o seu convívio social.

É importante dizer que devido a ação judicial, a internação acontecerá independente da vontade do usuário e independente da autorização de membros da família.

A internação involuntária é mesmo necessária?

No caso de dependentes químicos é necessário que cessem as atividades cotidianas do indivíduo, modificando os seus comportamentos, afim de evitar que o problema se prolongue até atingir situações irreversíveis.

Quando falamos em dependentes químicos a razão é totalmente nublada pelo desejo, compulsão e obsessão pelo uso da substância psicoativa o que acaba por destruir a mente e a moral da pessoa. Nesse contexto que é necessária a intervenção por parte de algum familiar.

A internação involuntária é definitivamente uma situação muito complicada, sendo que a decisão de internar um ente querido é muito difícil. Em caso de dúvidas sobre a efetividade do tratamento, é importante ler o manifesto do NIDA (National Institute on Drug Abuse) que comenta que para um tratamento efetivo da dependência química o dependente não precisa ser voluntário.

Lembre-se, estar em tratamento, mesmo que seja por internação involuntária, significa que o dependente não está utilizando da substância, sendo que só dessa maneira o seu comportamento e sua mente começaram a se modificar.

A equipe da Clinica de Recuperação está a disposição para melhor orientar e atendemos todos dias nos telefones do site e também via Chat Online e WhatsApp. Não deixe de nos procurar !!!