(11) (11) 4266-0513 (11) 4249-0224 (11) 94797-6909 (11) 98629-2354
Clínica de Reabilitação de Dependentes Químicos

Clínica de Reabilitação de Dependentes Químicos

Infelizmente o problema da dependência química vem crescendo e prejudicando seus usuários e família. Cerca de 22% do povo brasileiro acima de 18 anos já experimentou um tipo e droga, e entre estudantes do ensino fundamental até idades mais avançadas 65,2% já fazem uso das drogas com frequência. Diante deste cenário alarmante, a Clínica de Reabilitação São Paulo é a razão em que acreditamos, e dedicamos todo nosso conhecimento, experiência e esforço.

A dependência química caracteriza-se pelo uso indiscriminado de substâncias nocivas tanto lícitas (tabaco, álcool, medicamentos etc) como ilícitas (maconha, cocaína, crack, exctasy etc), independentemente do prejuízo causado à vida pessoal, profissional e à saúde da pessoa acometida por este mal.

O dependente costuma utilizar-se de várias justificativas para o uso abusivo e, em geral, se esquece de todos aqueles que o amam para dedicar sua vida inteiramente à busca e uso da substância. Perde o interesse por amigos, parentes e outros que não estejam envolvidos de alguma maneira com o consumo da droga.

A concepção da dependência química como doença é caracterizada como sendo crônica, progressiva, incurável. E como a diabetes ou a pressão alta (outros exemplos de doença), ela possui tratamento para manter o indivíduo afastado das drogas, ou seja, há um controle para prevenir a doença.

A internação é uma das mais tradicionais formas de tratamento. Porém, ela não é a única forma de se tratar, é apenas uma etapa. Ela tem como objetivo desintoxicar o indivíduo. Após o período de internação (quando for necessária), o acompanhamento continuado é a estratégia mais indicada nos quadros da doença. Dessa forma, o tratamento multidisciplinar permitirá ao indivíduo lidar com os sintomas de abstinência, que poderão estar mais amenos. O tratamento psicológico da dependência química visa mostrar ao paciente que ele possui em si próprio meios de enfrentamento de situações desconfortáveis sem a utilização de drogas.